Nota Fiscal Eletrônica

NOTA FISCAL ELETRÔNICA

 

Representa a modernização das relações comerciais entre as empresas

 

No mês de abril de 2006, com a implantação do novo sistema, 19 empresas foram autorizadas a utilizar a Nota Fiscal Eletrônica (NF-e). No segundo semestre deste ano, após avaliação dos resultados, a intenção é a ampliação do seu uso inclusive para as médias e pequenas empresas.

A Nota Fiscal Eletrônica representa a modernização das relações comerciais entre as empresas, favorecendo o comércio eletrônico e redução do “custo-Brasil”.

Entende-se que haverá vantagens para o vendedor e o comprador, com a redução de custos de impressão, eliminando o uso de formulários e armazenamento de documentos fiscais em papel, redução do tempo de parada de caminhões em postos fiscais de fronteira, redução de custo de digitação/escrituração de notas fiscais na recepção da mercadoria, eliminação de erros e simplificação das obrigações acessórias.

Ao emitir a Nota Fiscal Eletrônica, a empresa deve gerar um arquivo eletrônico, com as informações da referida operação, que será transmitido ao Fisco, para verificação preliminar. O arquivo será transmitido à Receita Federal e no caso de operação interestadual, para a fiscalização do Estado de destino da mercadoria.

Somente após a autorização é que o contribuinte poderá transitar com a mercadoria. As informações da NF-e ficarão disponíveis na Internet à disposição do destinatário (comprador) para consulta.

A implantação de um modelo nacional de documento fiscal eletrônico tem como objetivo principal o cruzamento de informações prestadas pelo contribuinte à Secretaria da Fazenda, contribuindo assim, no combate à sonegação fiscal e à concorrência desleal.

O Fisco terá acesso à informações de natureza tributária, financeira, patrimonial e cadastral de pessoas físicas e jurídicas, em tempo real, evitando a ocorrência de diversos tipos de fraude, com o cruzamento de dados e auditoria eletrônica.

A implantação já está ocorrendo de forma gradativa, sendo que o trabalho de orientação prestado pelo Contabilista será fundamental para a adaptação dos contribuintes às inovações introduzidas pela Administração Tributária.

Cotações e Índices

Moedas - 20/02/2020 08:27:12
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 4,367
  • 4,369
  • Paralelo
  • 4,320
  • 4,580
  • Turismo
  • 4,190
  • 4,540
  • Euro
  • 4,712
  • 4,714
  • Iene
  • 0,039
  • 0,039
  • Franco
  • 4,440
  • 4,444
  • Libra
  • 5,617
  • 5,621
  • Ouro
  • 225,830
  •  
Mensal - 03/12/2019
  • Índices
  • Set
  • Out
  • Inpc/Ibge
  • -0,05
  • 0,04
  • Ipc/Fipe
  • -
  • 0,16
  • Ipc/Fgv
  • -
  • -0,09
  • Igp-m/Fgv
  • -0,01
  • 0,68
  • Igp-di/Fgv
  • 0,50
  • 0,55
  • Selic
  • 0,46
  • 0,48
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,59
  • 0,59
  • TR
  • -
  • -

Agendas Tributárias

  • 20/Fevereiro/2020
  • IRRF | Imposto de Renda Retido na Fonte.
  • Cofins/CSL/PIS-Pasep | Retenção na Fonte.
  • COFINS/PIS-Pasep | Entidades financeiras.
  • INSS | Previdência Social.
  • EFD - Contribuintes do IPI | Distrito Federal.
  • IRPJ/CSL/PIS/COFINS | Incorporações imobiliárias | Regime Especial de Tributação – PMCMV.
  • IRPJ/CSL/PIS/COFINS | Incorporações imobiliárias | Regime Especial de Tributação - RET.
  • Simples Nacional.

Rua Rio grande, 30
Vila Mariana - São Paulo/SP   |   CEP 04018 000
Fone 11 5571.1097  | contato@jotacont.com.br

Desenvolvido pela TBrWeb
( XHTML / CSS )